Ama-gi koru-É Kininigen – ordem

Condições contratuais dedicadas

Nossa base para contratos

Encomende condições contratuais específicas

Entre o Soberano atrás de cada um que ele usa nomes, abaixo Soberano chamado.

e

todos os homens e mulheres atrás de um pessoa física e/ou jurídica, instituições, empresas, associações, sociedades em todos os equivalentes, bem como todos dela empregados, servidores, representantes, Superiores e agentes vicários. Ndoravante denominado solicitante,

vem através de acordo e ação implícita É celebrado o seguinte contrato com os regulamentos aqui listados. Condições contratuais específicas, doravante designadas por DVB:

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

Jus ex injuria non oritur.

Pacta sunt Servanda

O que você não quer que as pessoas façam com você,

Não faça isso com mais ninguém também.

Condições contratuais dedicadas - DVBs

1. Âmbito, entrada em vigor e início do contrato

1. O Soberano não é uma pessoa ou uma coisa, mas um ser vivo, espiritualmente moral e racional.

2. O soberano está sempre e sem exceção sob a proteção do direitos inalienáveis.

3. O soberano concordou com isso Manifesto de fé conectado por Kininigen. Isto deve ser levado em conta.

4. As presentes regras das Condições Contratuais Determinadas e do Acordo sobre Danos aplicam-se em todo o mundo, a partir do território e nível de Ama-gi koru-E Kininigen. Ao celebrar o contrato e fazer uma reclamação, o reclamante submete-se automaticamente à jurisdição e à lei de Ama-gi koru-E Kininigen e reconhece isso Tribunal de Arbitragem Livre de Kininigen como a jurisdição mais alta. Todas as disputas que surgirem em conexão com e com base nos DVBs ou sobre sua validade serão finalmente decididas pelo Tribunal de Arbitragem Livre de Kininigen, com exclusão de outros tribunais. Somente a lei verdadeira, como lei superior, deve ser aplicada ao conteúdo da disputa legaln.

5. As Condições Contratuais Dedicadas entram em vigor automaticamente mediante notificação das mesmas ao reclamante no dia em que o reclamante contacta Soberano leva e um, na tabela de honorários a ação listada é reconhecível. Isto é considerado uma aceitação implícita e tácita dos DVBs na sua totalidade. Os meios de contato e comunicação incluem telefone, carta, fax, e-mail, visitas pessoais e contato direto. É feita aqui referência ao princípio do sistema operacional: “A ignorância não protege contra a punição”. A data de recebimento das cartas é considerada a data da leitura do soberano.

6. Nenhuma responsabilidade será e não poderá ser assumida por contratos que estejam ocultos/não divulgados em sua totalidade ou por partes ocultas, detalhes e cláusulas dos mesmos. Soberano ser assumido. Todas as partes do contrato e os fatos devem ser claros em toda a sua clareza Soberano devem ser divulgadas, caso contrário, quaisquer partes ocultas do contrato serão expressamente excluídas automaticamente.

7. Uma reclamação contra o soberano deve necessariamente basear-se num contrato juridicamente válido, de acordo com a lei verdadeira, que legitime a reclamação. Tal contrato possui as seguintes características essenciais:

    • Os de Soberano Deverá ser adotada a grafia fixa do nome. Nenhuma responsabilidade pode e será aceita por quaisquer derivações ortográficas diferentes que não sejam de sua propriedade. Você deve evitar usar o título Senhor ou Senhora ao mencionar qualquer vínculo, pois isso representa um defeito fundamental desde o início.

    • O solicitante deve fornecer seu sobrenome completo, nome e endereço para excluir uma transferência de responsabilidade. Se você tem a verdade do seu lado, não precisa de nenhum disfarce. Se o demandante insiste que ele é a pessoa, é necessária uma prova completa e compreensível de como e quando o demandante descartou o ser vivo para assumir o papel fictício, uma vez que a simultaneidade não é possível de acordo com a lei natural.

    • Assinatura livre e manuscrita do soberano em tinta úmida no contrato.

    • Os contratos são inválidos à partida se forem celebrados sob coação, falsas declarações, em detrimento de terceiros, vmenciona “contratos ocultos” ou aqueles celebrados e assinados de forma fraudulenta, uma vez que nega o consentimento mútuo necessário para criar um acordo executório em primeiro lugar. Qualquer alegação de “acordo tácito” aos Termos que não tenha sido divulgada será considerada uma declaração falsa.
    • Evidência clara e clara da existência concreta de um passivo/dívida, através da divulgação completa da parte privada e pública da contabilidade, bem como da divulgação de todas as folhas de contas. Quem tem a verdade ao seu lado não teme a divulgação.

 

2. Direitos e obrigações do requerente

1. O requerente actua sempre e é responsável perante o soberano de forma privada e ilimitada, como ser que está por trás da pessoa e opera através dela.

2. Compete ao requerente o ónus da prova de que o seu pedido é juridicamente válido, em que círculo jurídico o requerente opera e de onde deriva de forma clara e compreensível o respectivo pedido.

A estrutura hierárquica dos círculos jurídicos é:

1. A verdadeira lei, com os direitos inalienáveis de todo ser vivo, espiritualmente moral e racional.

2. Direito natural/jus

3. Direito fundiário/jus

4. Direito constitucional/lex

5. Direito comercial entre empresas, direito marítimo etc./lex

Apenas cópias autenticadas de documentos de fundação na forma correta de supostas entidades (por exemplo, governos federais e estaduais), bem como certificados de nomeação de funcionários públicos para um estado específico com designação nominal, são considerados prova de condição de Estado. Afirmações como: “Este é o seu entendimento da lei e não o nosso…” ou similares só são levadas em consideração se esta declaração for baseada em evidências claras. O âmbito e a prova clara de quem e por que acto administrativo se baseia a participação do soberano na respectiva lei ou ordem são absolutamente necessários e constituem um pré-requisito. Admissões como acordos, direito consuetudinário e meras afirmações são inválidas e não devem ser consideradas como prova.

3. Para constituir uma reivindicação legítima, todas as condições aqui declaradas devem ser integralmente atendidas. Se os requisitos não forem atendidos integralmente, a reclamação será considerada defeituosa e será devolvida ao reclamante.

Reivindicações ilegais são todas as reivindicações para as quais o reclamante ou seus agentes, funcionários, superiores, etc. e agentes indiretos não fornecem a prova exigida de real validade jurídica, bem como o Escopo ou prova de contrato nos termos do direito comercial com assinatura legível do Soberanos pode fornecer. Tanto o evento que desencadeia a entrada em vigor do contrato como qualquer outra execução contratual obrigam o requerente e os seus agentes indiretos a pagar uma indemnização de acordo com a tabela de honorários da página 4.

4. O reclamante é obrigado a divulgar o presente contrato e os DVB associados a todas as administrações e agentes indiretos envolvidos na reclamação. Ele também é responsável por todas as atividades de seus agentes e funcionários. As instruções para cometer o crime são consideradas participação ativa no crime em si. A transferência de responsabilidade não é possível.

5. O requerente paga as taxas por reclamações ilícitas indicadas na fatura de acordo com a tabela de taxas destes DVBs aceites, no prazo de catorze dias a contar da data da fatura. Depois de emitida a factura e decorrido o prazo, o reclamante entra em situação de incumprimento sem aviso prévio e, sem oposição à prescrição, submete à execução imediata todos os seus bens empresariais e privados ou outros bens.

6. O reclamante tem o direito de contestar/rejeitar ativamente a presente ordem das Condições Contratuais Determinadas, o que resulta automaticamente na não celebração do contrato com o Soberano. A rejeição deverá ser feita por escrito.

A rejeição dos DVBs deverá ser feita por escrito, caso contrário os DVBs serão considerados aceitos integralmente e sem objeções na comunicação posterior ao seu anúncio, e serão ativamente reconhecidos como base exclusiva do contrato.

3. Direitos e obrigações do soberano

1. O Soberano tem o direito de faturar ao reclamante todos os honorários de acordo com a tabela de honorários incorridos por ele, seus agentes, funcionários, superiores, agentes indiretos ou similares.

Vários itens podem ser combinados em uma fatura. Os que estão no Tabela de taxas mencionadan zumbido aplicar como Diretriz, dele de Soberano depois pode ser ajustado para garantir a proporcionalidade.

 

2. O momento da faturação é da responsabilidade do Soberano. As demandas do Soberanos, de acordo com a tabela de taxas destas Condições Contratuais Dedicadas, não expiram.

3. Se a reclamação tiver sido claramente comprovada e plenamente comprovada, o soberano é obrigado, de acordo com a sua palavra e valores, a liquidar a reclamação que lhe é apresentada de acordo com a sua assinatura e a cumprir o contrato.

4. Taxas e preços

O prédioA execução e os preços deste contrato, de acordo com a tabela de honorários da página 4 destes DVBs, são expressos na unidade de medida onça de ouro ou, em vez de cumprimento, numa moeda válida e negociada no local de residência do soberano e devem ser resolvidos. A taxa de conversão é a taxa de câmbio do respectivo pesounidade de ouro e prata, equivalente à moeda vigente na data de início deste contrato.

O valor da compensação depende do respetivo serviço ou enquadramento contratual e da forma como surgiu. A jurisdição exclusiva é o tribunal arbitral de Ama-gi koru-E Kininigen. Os tribunais jus e lex consuetudinários estão excluídos. A menos que outro regulamento tenha sido previamente acordado contratualmente, aplica-se o seguinte: O serviço está em posições reconhecíveisch sem que ocorram danos específicos ao soberano para cada indivíduo envolvido até o as seguintes alturas são devidas. A desonração de uma fatura será automaticamente aceita sem lembrete em 100 vezes o valor da fatura.

5. Cessação da relação contratual

Se o requerente retirar de forma vinculativa e irrevogável as reivindicações ilícitas relevantes por escrito e tiver informado os seus representantes ou similares por escrito, o soberano só terá direito às taxas de processamento de acordo com o item 1 da tabela e a um pagamento final de no máximo 3 onças de ouro, a menos que o dano já tenha ocorrido para o soberano.
O contrato termina no dia em que o requerente efetua o pagamento final. Aplica-se a data de recebimento do pagamento pelo soberano.

6. Cláusula de divisibilidade e alterações contratuais

O soberano reserva-se o direito de complementar e corrigir erros em caso de erros erróneos, bem como o direito de interpretação e definição ex tunc. O Soberano pode o presente Áreas de contrato dedicadasas condições mudam a qualquer momento. Os novos alterados bAs condições aplicam-se retroativamente desde o início do contrato e substituem as antigas Condições contratuais dedicadas. Se disposições individuais deste contrato forem ou se tornarem ineficazes ou inválidas, elas serão substituídas por uma equivalentes Disposição que mais se aproxime da finalidade pretendida do contrato. O conteúdo restante do contrato permanece inalterado.

Definições de termos de acordo com Ama-gi koru É-Kininigen.

Tabela de taxas 4:

A desonra é aceita por cem vezes o seu valor.

posição

Fatos do caso

Por pessoa envolvida

1

Taxas de processamento de cartas depois Referência a ou Acesso aos Termos do Contrato Declarados pelo Soberano

1 onça de ouro montante fixo

2

Ameaça de medidas coercitivas

5 onças de ouro montante fixo

3

Utilização dos acréscimos Senhor ou Senhora de terceiros.

1 onça de ouro cada montante fixo

4

Faltando, não escrito à mão ou não claramente atribuível Assinatura

1 onça de ouro cada montante fixo

5

O incumprimento da obrigação de identificação, ao mesmo tempo que exige isso

50 Onças de ouro montante fixo

6

Obstrução do caminho livre e/ou deslocamento

100 onças de ouro com taxa fixa

7

Cobrança de dívidas/oficial de justiça, penhora sem dívida original comprovada

1000 Onças de ouro pelo menos

8

Perseguição política, calúnia pública, calúnia, insulto, assassinato de caráter

2000 onças de ouro montante fixo

9

Ignorando/ignorando um testamento vital/declaração de testamento

10.000 Onças de ouro montante fixo

10

Servidão involuntária

1000 onças de ouro montante fixo

11

Execução e/ou imposição de uma jurisdição diferente da do soberano Aplicativo de estatutos (leis) de outra área jurídica.

500 onças de ouro montante fixo

12

Obrigação e/ou exercício de coação para realização de exame ou laudo médico e/ou psiquiátrico, vacinação ou coação para realização de exame

5000 onças de ouro montante fixo

13

Aceitação/confisco de carteira de identidadeddocumentos contra a vontade do editor (por exemplo Cartões de identidade ou de serviço, Fautorizações de condução, vaideclarações, documentos, etc.)

por postagem

500 onças de ouro montante fixo

14

Penetração em um de Soberano meio de transporte utilizado ou no seu domicílio, imóvel/casa/apartamento utilizado, sem o seu consentimento explícito e livre

1000 onças de ouro montante fixo

15

Formação de comunidades criminosas em colaboração, sob a aparência de violência estatal, a fim de perseguir interesses económicos através de avanços no conhecimento.

por participante

300 onças de ouro montante fixo

16

Executar medidas sob coação (por exemplo, penalidades, notas fiscais de contribuição, faturas, inscrição em lista de devedores, etc.) sem estar autorizado a agir soberanamente ou sem ter se legitimado inequivocamente como funcionário do Estado a esse respeito.

500 onças de ouro montante fixo

17

Aplicarjovem de medidas apesar de um incumprimento implicitamente aceite/garantia/Declaração comercial privada de compromisso.

2000 onças de ouro montante fixo

18

Roubo/Convulsãoe/Retenção de objetos sem legitimação previamente fornecida.

50 onças de ouro Por Dia e postagem

19

Prisão, coerção, coerção, chantagem, ameaças, algemas, violência física (ações individuais, puxar, segurar, empurrar, bater, algemar, amordaçar, algemar, etc. - sequências de ações consistem em ações individuais) contra o editor

2000 onças de ouro montante fixo

20

Privação de liberdade

10 onças de ouro por hora

21

Danos físicos ou mentais resultantes das medidas acima.

de 100 onças de ouro

22

Sob a supervisão de Soberanoé contra sua vontade ou a suposição desta vontade

2.000 onças de ouro montante fixo

23

Ignorando e ignorando a jurisdição e jurisdição de arbitragem do soberano

de 1000 onças de ouro

24

Anulando a decisão do Tribunal de Arbitragem Livre de Kininigen

150.000 onças de ouro

25

Remoção da guarda ou remoção de descendentes biológicos e/ou adotados.

500.000 Onças de ouro montante fixo sempre descendência

26

Roubo de identidade ou uso não autorizado de uma pessoa

2.000 onças de ouro

27

Quebra da lei de confiança, quebra da lei de patentes

150.000 onças de ouro

28

Violação de direitos inalienáveis segundo Ama-gi koru-É Kininigen

de 1.000 onças de ouro

Todos os direitos reservados na íntegra, sem exceção.

As máximas da lei são fundamentais. Eles derivam da lógica da ordem natural como uma generalidade.

  • ["Fraude destrói todas as transações e todos os contratos.” [Jurisprudência Americana 2e , § 8º].

  • Isso é Fraude“Para ocultar a fraude (fraus est fraudem celare).” [Máximas da Lei de Bouvier, 1856].

  • Fraude e ninguém desculpará o engano.” [Máximas da Lei de Bouvier, 1856].

  • Errado em uma coisa, errado em tudo. (Falsus in uno, falsus in omnibus.)

  • A não observância do forma torna o ato ineficaz.” (Forma non observata, inferior adnullatio actus.)

  • São As leis de Deus contrariamente à lei humana, a primeira é obedecida." (summa ratio est quae pro Religione facit) [Máximas da Lei de BROOM (1845)]

  • Um direito não pode surgir de uma injustiça. (Jus ex injuria non oritur.)

  • Uma máxima é uma doutrina que é aceita e aprovada por todas as pessoas sem provas, argumentos ou discussões.” [Preto, 3]

  • Lei e fraude não podem coexistir. (Jus et fraus nunquam coabitante.)

  • O O ónus da prova recai sobre quem afirma e não sobre quem nega. (Ei incumbit probatio qui dicit, non qui negat.)

  • Intenção é igual a fraude. (Lata culpa dolo aequiparatur.)]

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

 

Contrato legal e válido contém os seguintes recursos, Condições e requisitos:

1. Consentimento mútuo em livre arbítrio

2. Consideração jurídica

3. Capacidade jurídica para celebrar um contrato, oferecê-lo e aceitá-lo com plena consciência e clareza de espírito

4. Ausência de fraude ou coerção

5. divulgação completa de todos os fatores e sem contratos paralelos ocultos

6. Deve ser realista e alcançável

7. Prazo, data, local

8. Possibilidade de rescisão do contrato

9. forma escrita com Assinatura, que representa uma assinatura, em uma interação de várias partes, das quais pelo menos uma é o ser vivo, espiritualmente moral e racional.

Não pode haver acordo se o assunto não tiver sido discutido; portanto, a divulgação completa de todos os termos e condições é um requisito absoluto desta condição. A não divulgação de todos os factos seria uma forma de conluio e violaria o dever de boa-fé.

Os contratos não são executórios ou válidos se forem assinados sob coação, deturpação, em detrimento de terceiros, ocultação de “contratos ocultos” ou fraude, pois negam o consentimento mútuo necessário para criar um acordo executório em primeiro lugar.

Qualquer reclamação de “concordância implícita” com os Termos que não tenha sido divulgada, torna-se visto como engano. “nemo existimandus est dixisse, quod non mente agitaverit”, - não se deve presumir renúncia de direitos, éa menos que sejam fornecidos outros factos e explicações fundamentadas e assinadas.

O direito contratual é um direito inalienável. A intervenção na concepção do contrato só pode ocorrer se o obrigatórioe, prova completa disso foi fornecido, ser parte do contrato. Declarar textos legais não é prova.

Nos contratos entre seres vivos, espiritualmente morais e racionais como soberanos, aplica-se a palavra honrosa dada por sua própria vontade.

Clique no botão abaixo para carregar o conteúdo do div.show.

Carregar conteúdo

Os seres vivos, racionais, espiritualmente morais e soberanos de Kininigen se concentrarão nisso em todos os momentos

direito inalienável

nomeado. Estes direitos não podem, portanto, ser cedidos, transferidos, divisíveis, reduzidos, apreendidos nem descartados. Eles são.

pt_PTPortuguese
Aviso